5 Questões sobre o Brexit

o Brexit

O Brexit, saída do Reino Unido da União Europeia, está a avançar a passos largos.

No entanto, o Reino Unido tem vários obstáculos políticos para atravessar e muitos acordos comerciais para renegociar antes de o processo estar concluído.

5 Questões sobre o Brexit

Aqui estão cinco coisas que precisa de saber sobre o Brexit.

O calendário do Brexit

A votação do Brexit, que aconteceu em Junho de 2016, apenas marcou a intenção do Reino Unido de deixar a União Europeia.

Na verdade, não iniciou o processo de abandono.

O desencadeamento do artigo 50 do Tratado de Lisboa por parte da primeira-ministra britânica, Theresa May, sinaliza o início oficial do processo de saída da União Europeia.

O artigo 50 dá ao Reino Unido e à União Europeia dois anos para poderem negociar os termos de cisão. Abandonar 43 anos de tratados e acordos é, afinal, bastante complicado.

Vamos fazer um acordo

O Brexit significa que o Reino Unido deixará de ser um membro da União Europeia. Depois do Brexit, o Reino Unido tem que renegociar os seus acordos comerciais e, é difícil dizer como essas negociações estão a correr, visto que envolve vários países, cada um pode reagir de forma diferente.

Alguns países e indústrias já têm séculos de relações com os britânicos. Pense na cerveja alemã, no vinho francês, no queijo italiano, etc.
As negociações podem tornar-se controversas, pois diferentes países discutem como se irão realizar as trocas de produtos e serviços.

A primeira peça do dominó?

Poderá ser a saída do Reino Unido apenas o primeiro golpe na União Europeia?

Se outros países ricos considerarem a sua saída da União Europeia, os mercados ficaram bastante voláteis.

A Capital Economics, uma empresa dedicada a estudos económicos, publicou um relatório descrevendo a Alemanha, França, Itália, Holanda e Suécia como os países mais “eurocéticos” da União Europeia.

Más notícias para o Reino Unido?

Têm sido calculadas potenciais ramificações do Brexit, o que leva a graves consequências financeiras para o país.

Num cenário terrível, Raghu Suryanarayanan, diretor executivo da MSCI, diz que as ações do Reino Unido podem cair até 27%, o mercado global pode cair 14%, a libra pode desvalorizar até 16% e uma visão geral do Brexit pode ser bastante semelhante à crise financeira de 2008.

Alterações nos mercados

O cenário acima descrito é extremo, mas não há dúvidas de que os investidores estão a preparar-se para a potencial volatilidade dos mercados.

Como em quase todas as situações onde os mercados se prevêem potencialmente voláteis, os especialistas alertarão os investidores para se permanecerem calmos.

Esteja ciente de toda a situação, mas continue disciplinado.

Não precisa de agir sempre que o mercado reage.

Deixe uma resposta

(*) Required, Your email will not be published

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.