Risco em investimentos

O que é o risco nos investimentos

Nos últimos tempos tenho ouvido que é muito arriscado investir nisto ou naquilo, que é preciso diversificar nos investimentos e que o importante é não perder dinheiro.

Os ditos experts em investimentos enchem-nos com estes conselhos mas a realidade é que nunca vi nenhum deles a dizer que um bom investimento não é arriscado (daqueles em que se ganha 8/9%).

Só falta dizerem que o tradicional depósito a prazo já é um investimento arriscado, o que nos leva a pensar…

Afinal o que é o risco?

Algumas pessoas definem o risco como sendo a probabilidade de alguma coisa correr mal. Se pensares em termos de investimento, o risco é a probabilidade de perder dinheiro ao investir em determinado activo.

Para muitos esta é a visão do risco até há bem pouco tempo, contudo para muitos, não é visto como uma coisa a evitar ou algo de muito mau e que dificilmente iria lucrar ao apostar naquele investimento.

No fundo,a noção e limite de risco depende muito do perfil de investidor de cada um.

Tudo mudou ao ler sobre dois mestres dos investimentos: Warren Buffet e George Soros!

Como actuam os mestres do investimento

Antes de falar sobre o que é o risco para os génios do investimento, vou fazer uma pergunta.

Estes investidores de sucesso têm formas diferentes de encarar um investimento, passando pela forma como comprar até à venda dos seus activos mas têm uma coisa em comum.

Ambos investem grandes quantias de dinheiro em activos que muitos consideram ser de risco.

Porque será que isto acontece?

Para  ajudar a responder a esta pergunta vou  dar algumas dicas.

Ambos têm como principal objectivo não perder dinheiro, compram quando acham que determinado activo irá aumentar de valor exponencialmente, têm aversão ao risco e ambos têm um conjunto de regras para analisar os possíveis investimentos.

Estes indícios em conjunto são contraditórios com a noção de risco que acima falado e que provavelmente você se enquadra nesse perfil.

Como é possível que alguém ganhe milhões investindo em activos que irão aumentar de valor de forma estrondosa mas também não gostam de correr riscos. Isto porque supostamente, os ganhos obtidos são proporcionais ao risco que se corre.

Recorrendo a um exemplo não muito distante , os juros da dívida pública da Grécia estão muito elevados porque o risco de incumprimento é enorme.

Seguindo a definição de risco e ganhos proporcionais, um investimento para ganhar muito dinheiro seria comprar dívida grega.

Será que essa teoria aplica-se aos mestres do investimento?

Como actuam

Tanto Warren Buffet como George Soros não gostam de correr riscos porque quando investem sabem “exactamente” o que estão a comprar.

Estudam os seus possíveis investimentos de todas as formas possíveis, não deixando detalhes por analisar, sendo assim investidores inteligentes que usam o máximo de informação que conseguem captar para alavancar os seus investimentos de forma mais segura possível.

O segredo, se assim se pode chamar, passar por definir um conjunto de regras que determinado activo deve ter.

Cada investidor define as suas próprias regras, que podem passar pelas áreas de intervenção da empresa em causa, se está a ser bem gerida e a procura a aumentar, isto no caso da compra de acções ou outros activos que tenham como base empresas.

Analisar os possíveis investimentos a fundo aplica-se a todas as áreas de investimento, sejam a troca de divisas (forex), obrigações, warrents ou qualquer outro tipo de investimento.

Mas o risco continua lá, porque não perdem dinheiro?

É um engano pensar que mesmo os investidores de topo não perdem dinheiro. Perdem e não é pouco. Milhões mesmo! Como seres humanos que são, também enganam-se mas reduzem essa hipótese ao máximo antes de “abrir os cordões à bolsa”!

Ganham mais do que perdem porque antes de investir têm dados suficientes para formar uma opinião fundamentada sobre o activo a comprar, reduzindo o risco de perder dinheiro.

Ninguém ganha muito dinheiro sem saber o que está a fazer (até podem ganhar mas apenas por sorte, certamente irão acabar por perder tudo o capital investido).

Explicando o risco com exemplo prático

Para me explicar melhor vou recorrer a um exemplo prático. Imagino que são poucas as pessoas que saibam pilotar um avião e presumo que, tal como eu, também não saiba.

Qual é o risco de não conseguire levantar voo se fores a pilotar o avião? Para mim seria um risco de 100%! Mas qual é o risco, para a mesma situação, para um piloto profissional? Muito reduzido visto que pilotar aviões é a sua profissão.

Assim, podemos concluir que, para a mesma situação, o risco de perder dinheiro é diferente para pessoas com distintas capacidades e/ou conhecimentos.

Conhecendo profundamente o activo a investir, consegue reduzir o risco de forma drástica. Claro que é preciso perder muitas horas e analisar os detalhes mais importantes, mas

Exemplo concreto de Warren Buffet

Uma das histórias mais faladas de Buffet tem a ver com a compra de uma empresa norte-americana, desvalorizada no mercado e que a maioria dos experts afirmava tratar-se de uma empresa moribunda.

A determinada altura, Buffet sabia que a empresa estava a desenvolver um novo aditivo para motores de combustão (ex.: motor de um automóvel) e acreditava que aquele novo produto iria revolucionar as vendas da empresa.

Por outro lado, não era divulgada qualquer informação sobre o desenvolvimento desse produto, o que tornava difícil a avaliação do potencial do mesmo.

Para reduzir o risco e investir com uma opinião bem fundamentada, Buffet deslocou-se durante um mês para uma linha de ferro onde passavam os comboios com matéria-prima para a dita empresa.

Com o passar do tempo, Buffet notou um grande aumento de comboios a circular, o que apenas poderia ter um significado: o aditivo tinha sido desenvolvido com sucesso e já começara a fase de produção.

Nesse momento, Buffet comprou grande parte da empresa, contrariando as previsões da maioria dos investidores que afirmavam ser um investimento com um risco muito elevado.

O produto foi um sucesso, fazendo com que o investimento tivesse um lucro de muitos milhões de dólares.

Neste caso, o risco era bem baixo para Buffet visto que baseou a sua compra numa opinião fundamentada.

Ele sabia o que estava a comprar, em que condições e quais eram as perspectivas para o futuro

Deixe uma resposta

(*) Required, Your email will not be published