Dicas para Prevenir Resultados Negativos

Dicas para Prevenir Resultados Negativos

O objectivo de qualquer empresa é sempre o lucro, mas por vezes um mau controlo de gastos pode resultar em prejuízo no fim do ano! Neste artigo vamos dar-lhe algumas dicas para ajudar a sua empresa a prevenir resultados negativos.

Às vezes a diferença está nas coisas mais simples.

Defina objectivos

É fundamental que no fim de cada ano seja elaborado um relatório, que deverá ser analisado no início do novo exercício fiscal de forma a que se possam traçar objectivos concretos e sobretudo – reais. Fazer um plano baseado em suposições ou dados incorrectos pode levar a que se tentem atingir metas erróneas.

Estes objectivos deverão ser prudentes e ponderados antes de se tornarem finais – devem ter em conta os gastos esperados e o que se espera a nível de rendimentos.

Gastos com pessoal

Na maioria das empresas esta é a fatia maior na rúbrica de gastos, mas também a mais necessária porque sem mão-de-obra o trabalho não se executa.

No entanto pode-se reduzir estes gastos se ao invés de contratar e despedir consecutivamente, como acontece em muitas empresas, houver um investimento na formação destes funcionários. Não só é uma mais valia para a empresa – uma vez que a substituição de um funcionário exige um tempo de adaptação e diminuição da produtividade, como também é motivante para os colaboradores.

De forma a reduzir os gastos com horas extras, crie um banco de horas e transmita as vantagens deste método aos seus colaboradores.

Conta corrente dos clientes

É talvez dos pontos mais importantes uma vez que esta é a fonte de rendimento da empresa. Deverá ter uma contabilidade organizada, mensalmente, de forma a atualizar a conta corrente dos clientes, evitando assim dívidas exorbitantes que muitas vezes acabam por culminar em imparidades (dívidas dificilmente recuperáveis).

Tente formar uma boa política de pagamentos entre os seus clientes, e evite o acumular de faturas por pagar.

Conta corrente dos fornecedores

Faça uma gestão de fornecedores rígida, uma vez que é uma rubrica sensível pois é mesmo necessária. Tente pagar mensalmente as dívidas aos fornecedores e não deixe acumular, porque poderá levar à perda de fornecedores e à criação de dívidas difíceis de pagar.

Embora fornecedores de confiança sejam fundamentais, também é importante explorar o mercado e encontrar fornecedores mais rentáveis.

Realize relatórios intermédios

A realização de relatórios intermédios pode ajudar a identificar algo que esteja menos bem na empresa, e por vezes por evitar maus resultados no fim do ano.

Caso o problema esteja na rubrica de gastos, passíveis de serem reduzidos, quer seja por causa de dívidas elevadas de clientes ou outros cenários possíveis, é bom que seja identificado em tempo útil e resolvido o quanto antes.

Uma gestão presente, atenta e prudente é a chave para uma vida de sucesso de uma empresa.

Política de redução de gastos

Redução de gastos é algo necessário e que fará a diferença no resultado líquido da sua empresa. É necessário avaliar as rubricas de gastos que a empresa comporta e se são passíveis de serem reduzidos por forma a prevenir resultados negativos.

No entanto tenha muita atenção quando reduzir custos para que não corte em rúbricas necessárias que podem comprometer a empresa e criar ainda mais prejuízo do que esperado. Nunca tome estas decisões de cabeça quente, pondere, avalie e peça opinião aos seus gestores ou colaboradores com mais entendimento de causa. Exemplos disso é:

  • Redução no gasto de electricidade, que vai afectar o aquecimento central, isso vai levar a que os colaboradores fiquem doentes por causa do frio extremo ou calor extremo e irá prejudicar a faturação e produção da sua empresa;
  • Redução no pessoal de forma abrupta, irá reduzir os gastos sim, mas irá prejudicar o atendimento ao cliente numa escala bastante preocupante e poderá levar ao desvinculo de clientes e redução de rendimentos;

Empréstimos bancários

Este assunto é sensível. Não é estranho que as empresas quando enfrentam maus anos, ou mesmo nos primeiros anos de vida se vejam obrigadas a recorrer à contração de empréstimos bancários.

Porém esta decisão deve ser ponderada e deve avaliar-se se a empresa tem capacidade para liquidar a divida a médio prazo. Também se deve ponderar se é algo crucial ou se existem outras formas de evitar esta hipótese.

Crie uma rede de segurança

Deve estar preparado para o pior cenário possível e para isso criar uma rede segurança, o chamado “pé de meia” na gíria popular – tente reservar um valor monetário para fazer face a gastos inesperados ou outros problemas que possam surgir e necessitem de ser resolvidos.

A precaução é a melhor estratégia a nível financeiro.

Estes são apenas alguns pontos que pode explorar de forma a prevenir resultados negativos, no entanto existem outros.

Aconselhe-se com os seus gestores, eles melhor que ninguém saberão que caminho seguir.

Deixe uma resposta

(*) Required, Your email will not be published

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.