O que é Leasing?

Tudo sobre leasing

Neste artigo terá uma visão geral sobre o Leasing, passando pelas 3 grandes formas de Leasing, os tipos de contratos e as grandes vantagens associadas. No entanto, enumeramos também duas pequenas desvantagens, pois queremos que os nossos leitores estejam bem informados.

 

O que é o Leasing?

Conhecido em Portugal por Locação Financeira, Leasing é um contrato através do qual uma empresa ou uma arrendadora adquire/compra um bem escolhido por um cliente para depois alugá-lo a este último, por um prazo previamente determinado. Quando o contrato termina, o cliente poderá renová-lo, devolver o bem à empresa ou à arrendadora, ou até mesmo comprar definitivamente o bem, por um valor previamente estabelecido no contrato.

 

Formas de Leasing

Dentro do Leasing existem três grandes formas: Financeira, Operacional e Leasing back.

Tipicamente, o prazo mínimo no Leasing Operacional é de 90 dias e neste tipo de contratos não existe valor residual. Ou seja, no térmico do contrato, se existir interesse em comprar o bem, o valor de referência será o próprio preço de mercado pois não existe preço previamente estabelecido. Este tipo de contrato de Leasing é muito utilizado pelas entidades bancárias, pois estas entidades negoceiam entre fabricantes de máquinas ou equipamentos, para venderem ao cliente final e, depois voltam a vender o bem novamente ao seu produtor.

A diferença entre o Leasing Financeiro e o Operacional, é que o primeiro não possui a cláusula de prestação de serviços.

O último tipo de contrato de Leasing, o Leasing back, é tipicamente usado quando uma empresa vende os seus bens a outra empresa que aluga de volta os mesmos. Desta forma, liberta capital e mantém os mesmos serviços.

 

Tipos de contratos

Existem dois grandes tipos de contratos: Rendas Constantes antecipadas e Rendas Constantes postecipadas. A diferença entre estes dois tipos de contratos é que nas Rendas Constantes antecipadas os valores a serem pagos serão pagos logo no início de cada período, enquanto que nas Rendas Constantes postecipadas os valores são pagos no final de cada período.

 

Como fazer um contrato

Num contrato de locação financeira temos o montante do financiamento, a duração do contrato, o valor da opção de compra e o valor da renda. Quando se fecha o contrato é dado uma parte do valor correspondente à opção de compra, falada anteriormente, assim o resto do valor é denominado por “Valor Residual Garantido” (VRG).

O fecho de contrato vai depender do bem. Em caso de um imóvel é usado um documento particular, exigindo um reconhecimento notarial presencial, com assinaturas de ambas as partes. Em contrapartida, bens móveis e imóveis sujeitos a registos deverão ser inscritos nas conservatórias apropriadas para o efeito.

Vantagens/Desvantagens

Normalmente a locação financeira traz vantagens como financiamento de acesso fácil e de rápida análise e decisão; rapidez na entrega do bem; muitas das vezes as rendas são inferiores às prestações de outros produtos financeiros; ainda é dado a possibilidade aos locatários a possibilidade de escolher o equipamento ou imóvel, bem como os fornecedores e forma de pagamento.

Contudo, existe sempre desvantagens associadas. Entre elas pequenas penalizações significativas por incumprimentos contratuais e o facto de não fornecerem o direito de propriedade.

Deixe uma resposta

(*) Required, Your email will not be published

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.