Créditos pessoais urgentes

Créditos Urgentes!

A procura por créditos pessoais urgentes ou créditos pessoais rápidos são de elevada procura e maioria das pessoas que procuram este tipo de créditos, normalmente é pelas seguintes razões: Ou  estão endividadas[1] e procuram um crédito pessoal para pagar as dívidas ou precisam de dinheiro urgentemente[2] para fazer face a algumas despesas.

Em ambas é errado procurarem por créditos pessoais rápidos, pois não existe banco ou financeira que lhe faça um crédito pessoal em 24 horas, pois seja lá onde queira pedir o seu crédito, obedece a algumas etapas antes se ser ou não aprovado, tal como submissão de informação e documentos, posteriormente a analise de toda essa informação e confirmação da mesma e, ai sim, a conclusão e decisão pela aprovação ou não do crédito.

Se está endividado , o crédito pessoal decididamente não é para si. Se tem vários créditos, para quê pedir mais um ? Só para substituir dívida por dívida? Com este novo crédito até paga um ou dois créditos? Mesmo assim não é a solução.

Soluções

Se está endividado, a solução para quem tem vários créditos é  consolidar os seus créditos num só e assim beneficiar de uma redução total na mensalidade que pode ir até aos 60% e isto tudo com um só crédito e uma só prestação.

Neste produto bancário [ crédito consolidado ] as taxas de juro e os requisitos para ser aprovado são diferentes que num crédito pessoal, assim como as vantagens entre outros fatores, logo não complique a sua vida e se quer reestruturar as suas finanças pessoais, acho que faz muito bem e deve-o fazer o mais breve possível antes de entrar em incumprimento bancário [ pois se está aflito, é porque a taxa de esforço é elevada e isso pode complicar num mês onde surja uma despesa extra e que com isso faça com que entre em incumprimento bancário ].

No segundo caso, para pessoas que precisam de dinheiro urgentemente e com isso procuram créditos rápidos, a solução pode sair cara, pois a promessa de um crédito com aprovação em 24 horas, muitas vezes “esconde” taxas de juros mais altas e condições menos favoráveis para quem pede.

Se teve um imprevisto financeiro a primeira regra é MANTER A CALMA, e pensar que mais vale uma solução viável do que uma apressada e vir a ter consequências com essa decisão. Só para ter uma noção, maioria das famílias Portuguesas que pediram insolvência nos últimos anos, a sua “bola de neve” de dívidas começou em grande parte com um crédito pedido sem terem a completa consciência do impacto que iria ter nas suas vidas.

É preciso salientar que não é só esperar que um crédito seja aprovado. você é o primeiro interessado que tudo corra bem, logo analise bem a taxa de esforço que essa mensalidade irá ter e o impacto que vai ser na sua vida financeira.

Deixe uma resposta

(*) Required, Your email will not be published

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.