Como investir na bolsa

Investimento na Bolsa

Apesar das recentes quedas e desvalorizações em bolsas de todo o mundo, o mercado bolsista ainda é dos que movimenta maiores quantias de dinheiro, sendo também um dos mais arriscados.

Apesar das tendências de crise, achamos que os mais audazes podem sempre tentar a sorte grande nestes tempos de crise, onde os negócios de compra tornam-se mais fáceis, sendo por vezes feitos em desespero.

Para abordar a bolsa, existem duas formas mais consensuais.

Os investidores a longo prazo e os especuladores, que estão todos os dias atentos às movimentações de mercado e a fazer negócios de minuto a minuto.

Após verificar se tem meios postos de parte, que não excedam o máximo de 20/30% do seu património, e pense que chegam para que possa obter um lucro interessante neste mercado, deve escolher a sua posição e começar a investir na bolsa.

Estratégia na Bolsa

É importante perceber o funcionamento na bolsa, e, conforme dito anteriormente, perceber qual a posição que pretende ocupar no mercado, se a de especulador ou investidor a longo prazo.

Se você é uma pessoa que gosta de estatísticas, gráficos, de analisar e esmiuçar tudo ao pormenor, aliado a algum tempo, preferencialmente inteiro, para que possa chegar ao fim do dia com algum lucro ganho, pois um especulador deve trabalhar na bolsa a tempo inteiro, pois todos os minutos contam com as desvalorizações e valorizações constantes.

Um investidor, por outro lado, prefere avaliar um investimento a fundo, centrando-se em algo onde, em conjunto com os outros accionistas, que pretende ver crescer e dar lucros consideráveis a longo prazo.

Ambos os dois métodos têm o seu valor, e se tem uma certeza de que alguma empresa ou produto vão render a longo prazo, talvez o de investidor seja mesmo o melhor para si.

Não se esqueça que deve pedir apoio a profissionais do sector de forma a conseguir uma melhor compreensão de ambos os métodos, e ver qual se adequa melhor ao seu perfil.

Investimento sem grandes riscos

Tenha atenção antes de se precipitar a investir todo o dinheiro que tem só porque tem um palpite ou porque alguém lhe disse que a empresa “X” é um investimento 100% seguro.

Deve ter sempre o cuidado de não exceder 30% do seu património financeiro neste mercado, pois existe sempre o risco de não ter retorno, ou pior, de perder tudo.

Invista com cuidado, faça uma análise de mercado, investigue os preços das acções, veja as suas tendências de crescimento, avalie empresas e qual a sua rota nos anos transactos e as perspectivas para os anos futuros.

Pense sempre duas vezes antes de comprar e veja que o mercado pode voltar-se contra si caso não tenha o seu investimento devidamente avaliado.

Procure também uma maior diversificação pelas diferentes ofertas em bolsa, e certifique-se que ganha algum de algum lado, pois assim poderá cobrir investimentos mais arriscados que não lhe trouxeram algum lucro.

Deixe uma resposta

(*) Required, Your email will not be published